Método do Caminho Crítico


Método do Caminho Crítico (CPM – Critical Path Method)
é o método para encontrar entre as atividades do projeto as tarefas que não possuem uma flexibilidade de mudança de datas e que devem ser concluídas dentro de um prazo determinado. As atividades que não possuem um caminho crítico possuem uma folga em seus prazos nas datas de entregas. No final estas atividades podem ser concluídas e geralmente não comprometem o cronograma do projeto em geral.
É importante entender a seqüência do caminho crítico e não crítico para saber onde você possui e aonde você não possui esta flexibilização em seu projeto.
O Método também revela a seqüência de tarefas e a duração total do projeto. Segundo Tavares et al., 1996, p. 109, “fornecer informação útil para que com isso se possa elaborar um projeto atendendo aos recursos necessários em função das restrições aliadas às tarefas críticas, conseguindo então uma equilibrada gestão de recursos por todo o projeto.”
O método é encontrar nas atividades do projeto a(s) folga(s) = zero, ou seja, as atividades que não possam atrasar para não comprometer o projeto num todo. O Gerente de Projetos deverá estar atendo as atividades de caminho crítico e acompanhar de perto estas atividades, pois se houver algum atraso nestas tarefas, estas tarefas poderão causar impactos e compromoter o projeto.

Antes de identificar o caminho crítico, o projeto deverá possuir as seguintes atividades planejadas e elaboradas.

1 – Escopo do Projeto definido e identificado;
2 – WBS e Dicionário da WBS elaboradas;
3 – Identificação das atividades;
4 – Sequenciamento das Atividades;
5 – Estimativa de duração das atividades;
6 – Diagrama de redes das atividades.

Sem estas sequencias de atividades acima o Gerente de Projeto não conseguirá elaborar o método do caminho crítico.

Segundo o método, cada atividade do projeto deverá ser identificada o seu INICIO e o seu TÉRMINO.


Fig 1 – CPM

Sendo: Early Star – Inicio mais cedo
Early Finish – Término mais Cedo
Late Start – Início mais tarde
Late Finish – Término mais tarde

Cada atividade possui o seu tempo de execução. Para cálculo do caminho crítico é necessário a utilização de uma mesma regra de tempo para todas as atividades.

Utilizando o diagrama da figura acima podemos demonstrar o caminho crítico da seguinte maneira conforme exemplo abaixo:

Exemplo:

Descrição da atividade – O projeto possui 6 tarefas.

O seqüenciamento da atividade do Exemplo.

Cada atividade possui o início e o término de tempo para sua execução:
• ES: earlier start ? início mais cedo
• EF: earlier finish ? término mais cedo

No exemplo acima podemos identificar os tempos de cada atividade conforme o seu seqüenciamento de atividades.

Atividade 1 – ES/EF – 01/11 a 04/11 – duração de 4 dias.
Atividade 2 – ES/EF – 05/11 a 14/11 – duração de 10 dias.
Atividade 3 – ES/EF – 05/11 a 06/11 – duração de 2 dias.
Atividade 4 – ES/EF -15/11 a 16/11 – duração de 2 dias.
Atividade 5 – ES/FS – 07/11 a 12/11 – duração de 6 dias.
Atividade 6 – ES/FS – 17/11 a 20/11 – duração de 3 dias.

No exemplo a Atividade 1 inicia com o número 1 no diagrama ES e 04 no FS, em seguida colocamos os tempos de cada atividade até o final da seqüência. A seqüência da atividade tem que respeitar o seu tempo e duração e a sua seqüência subseqüente a atividade anterior.
Desta maneira podemos identificar os tempos de duração de cada atividade, automaticamente você estará calculando o que chamamos de Forward pass ou caminho de ida do projeto.

Conforme fórmula do Caminho crítico, podemos identificar o tempo de duração através do cálculo:

Duração = EF – ES

Duração (Atividade 1) = 04 -01 = 4
Duração (Atividade 2) = 14 – 05 = 10
Duração (Atividade 3) = 05 – 06 = 2
Duração (Atividade 4) = 16 – 15 = 2
Duração (Atividade 5) = 12 – 07 = 6
Duração (Atividade 6) = 20 – 17 = 4

Da mesma forma podemos identificar os tempos de duração de cada atividade calculando o que chamamos de backward pass ou caminho de volta.

O 2º. Passo é calcular o ou caminho de volta :
• LS: last start ? início mais tardio
• LF: last finish ? término mais tardio


Podemos agora verificar o tempo de cada atividade através do cálculo para determinar o caminho crítico entre as atividades.
Tempo = EF (early finish) – LF (last finish) ou ES (early start) – LS (last atart)
Tempo da Atividade 1 = 04 -04 = 0
Tempo da Atividade 2 = 14 – 14 = 0
Tempo da Atividade 3 = 10 – 6 = 4
Tempo da Atividade 4 = 16 – 16 = 0
Tempo da Atividade 5 = 16 – 12 = 4
Tempo da Atividade 6 = 20 – 20 = 0
Podemos então identificar qual o caminho crítico do projeto através das atividades que estão com zeros.No caso o caminho crítico a atividade 1, 2, 4 e 6. As atividades 3 e 5 estão com uma folga de 4 dias.

Caminho Crítico:
No exemplo acima o caminho crítico é composto por 1-2-4-6. Para estas atividades, o início/término mais cedo é o mesmo do início/término mais tardio. Por isto o TF=O e representa que não podem ocorrer atrasos nesta seqüência de atividade sem prejudicar o cronograma do projeto.
Já a atividade 3 e 4 podem atrasar até 4 dias sem causar impacto ao cronograma final do projeto.

Referências Bibliográficas:

http://www.estv.ipv.pt/PaginasPessoais/jsantos/InvOperEngAmb/CPM2005.pdf

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caminho_cr%C3%ADtico

Fonte: TI Especialistas

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 162 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: